Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

  
A Rotina na Educação Infantil: na Escola e no Contexto Familiar

Autor: Edna Sidineia Fardin Covre
Data: 16/01/2017
Resumo

Este artigo faz uma analise sobre a rotina da educação infantil através de uma pesquisa bibliográfica sobre sua aplicação, com autores especialistas no assunto em diversas fontes de consulta tais como artigos científicos, obras, publicações em diferentes meios, incluindo a internet. O objetivo deste trabalho é enfatizar a relevância da aprendizagem dos hábitos e as rotinas no contexto familiar e a possibilidade de desenvolver programas de melhora em sala de aula. Os resultados obtidos avaliam a afirmação de que o núcleo familiar desempenha um papel fundamental na aprendizagem de certas rotinas, hábitos e normas, que podem e devem ser consolidados em sala de aula através de ações pedagógicas dirigidas pelas equipes docentes. Finalmente expressam a convicção de que os profissionais da escola colaboram numa imensa tarefa. Com este trabalho, pretendeu-se demonstrar a importância que tem a família no momento hora de transmitir e criar hábitos saudáveis nas crianças, em colaboração direta com as equipes docentes, e tudo com o fim de que os alunos e filhos adquiram uma educação em valores e um pleno desenvolvimento em sua autonomia pessoal.

Palavras-chave: Rotinas; Educação; Hábitos; Infantil.


1 Introdução

As normas, hábitos e rotinas que os alunos expressam em classe apontam para atitudes que constituem o ponto de partida deste trabalho para refletir sobre os mecanismos de transmissão destes valores no contexto familiar (transmissão pais-filhos) e o modo em que esta aprendizagem afeta outros âmbitos pessoais e sociais da vida da criança.
A aprendizagem deste conjunto de normas e hábitos (que incluem aspectos como a alimentação, a higiene, o sono, a autonomia, a conduta cívica e a brincadeira) têm um efeito e uma projeção imediata em aula e no trato das crianças com seus colegas de classe.

Ressalta-se o papel fundamental que desempenha a família nos primeiros anos de escolarização, já que muitos dos hábitos, as rotinas, os costumes e as normas que se adquirem na família acompanham as crianças ao longo de toda a vida. Para isso, os pais devem considerar a necessidade de inculcar em seus filhos os valores necessários para que desenvolvam estilos de vida saudáveis e elevados níveis de autonomia pessoal.


2 Aspectos teóricos

Nesta seção realiza-se um percurso sobre os aspectos teóricos que sustentam o tema deste trabalho expondo a opinião de alguns autores. Para fazer um pouco de história retoma-se Montesquieu dizendo que recebemos três educações diferentes, senão contrárias: a de nossos pais, a de nossos professores e a do mundo. O que nos dizem na última dá ao fracasso com todas as idéias adquiridas anteriormente (LA BORDERIE, 2005).

A seguir definem-se algumas das palavras que serão a base deste trabalho. O que são os hábitos? Entre todas as definições que lemos, pensamos que a mais esclarecedora seja a de Barbosa (2009) ensinando que hábitos são costumes, atitudes, formas de conduta ou comportamentos que envolvem padrões de conduta e aprendizagens. O hábito bem adquirido e usado permite enfrentar os acontecimentos cotidianos.

Segundo Oliveira (2002) a rotina diária é para as crianças o que as paredes são para uma casa, dando limites, fronteiras e dimensão à vida. A rotina dá uma sensação de segurança. A rotina estabelecida dá um sentido de ordem do qual nasce a liberdade.
Dessa forma se estabelece a diferença que há entre rotina e hábito. A rotina, que pode desaparecer, é um costume pessoal estabelecida por conveniência e que não permite modificação, isto é, é inflexível; por exemplo, guardar a mochila e o material no lugar adequado ao chegar à classe.

O hábito, no entanto, é um mecanismo estável que cria habilidades e que ademais podem se usar para diferentes situações. Tanto as rotinas como os hábitos oferecem um componente importantíssimo de constância e regularidade e, por isso, são fundamentais tanto para a vida familiar como a escolar.

Segundo a perspectiva de Campos (1994), durante a Educação Infantil as crianças devem ir aprendendo (assimilando) normas ou padrões de conduta, comportamentos que são habituais em seu meio ambiente. Na etapa infantil, na hora de educar, é de maior interesse a criação de bons hábitos do que chegar a possuir amplos conhecimentos.
Para Oliveira (2002) na hora de criar hábitos são essenciais cinco passos: decidir o que se quer que faça ou o que se vai pedir à criança; chegar até o final com as coisas com firmeza e amabilidade; não falar, mas agir; cumprir sempre o prometido até o final; e menos é mais: deixar que as atuações falem mais alto que as próprias palavras.
Em conclusão, no momento de adquirir hábitos deve-se considerar que é um processo contínuo, gradual e dura toda a vida; precisa de um processo satisfatório e agradável para o sujeito devendo produzir sucesso (sobretudo num primeiro momento) e ser reforçado no momento oportuno.
  Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.