Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

  
O Resgate dos Brinquedos numa Perspectiva da Etnomatemática

Autor: Estélen Wolff Freitas
Data: 08/07/2008

JUSTIFICATIVA E APORTES TEÓRICOS

Minha prática pedagógica está centrada na importância do brincar, buscando resgatar os valores dos brinquedos e brincadeiras que pais/avós dos alunos vivenciaram em tempos atrás. Penso que esse tema está diretamente ligado com a realidade em que meus alunos estão vivenciando nesse momento. Nossa Escola está impedida de proporcionar, aos alunos aqueles minutos de recreio em razão de estarmos passando por um período de ampliação do prédio. Em vista disso, o pátio que antes era "invadido" por alunos com "sede" de brincar, agora dá espaço para barulhentos caminhões, patrolas e materiais de construção em geral. O único espaço vago, até o final desse ano letivo, é a entrada da Escola, que talvez regule com o tamanho de uma sala de aula. 

Como Monteiro (2004, p.440) relata, é nesse contexto vivencial que devemos procurar identificar os usos e práticas dos saberes matemáticos ali presentes, bem como a interpretação que os indivíduos fazem dessas práticas e saberes. Segundo a autora, a pluralidade cultural de um grupo é evidenciada no cotidiano dos alunos, em suas diferenças e proximidades nas formas de resolver seus problemas. Desse modo, é fundamental que o professor, bem como a equipe pedagógica da escola, voltem-se com um olhar crítico para o cotidiano em que estão inseridos. (idem, p.441)

Concordo quando a autora salienta que a equipe pedagógica da Escola também deve ter um olhar crítico para a situação dos alunos, pois muitos professores acabam assumindo sozinhos os problemas de um contexto que, na realidade, tem que de assumidos por toda a comunidade escolar. O trabalho surte mais efeito e as questões podem ser melhores resolvidas quando há um engajamento de todos. 

Tendo em vista toda essa realidade, tenho por objetivo, desenvolver um projeto voltado para o resgate dos brinquedos que foram utilizados pelos pais/avós dos alunos na sua infância. Assim, pensei que pudesse conciliar essa idéia e trazê-la para a sala de aula, tentando suprir a necessidade desse brincar e até mesmo das brincadeiras violentas que fazem parte da realidade cultural desses alunos. "A incorporação da cultura à vida dos alunos nas práticas pedagógicas está sendo analisada em diversas teorizações como uma das possibilidades para construir um currículo que busca a inclusão social" (SCHMITZ, 2004, p. 411).

Por que, então, resgatar esses brinquedos que antigamente eram usados e até fabricados no quintal de casa e hoje se encontram tão esquecidos nesse contexto? Pela Escola estar localizada em um bairro de periferia, as brincadeiras vivenciadas por nossos alunos estão muito voltadas para a violência. Penso que trazendo à tona alguns desses brinquedos, poderei ao menos proporcionar momentos em que os alunos descobrissem outras brincadeiras interessantes e que também proporcionassem prazer.

A partir desses argumentos, sublinho uma afirmação feita por D'Ambrósio (2004, p.46), a qual diz que, naturalmente, em todas as culturas e em todos os tempos, o conhecimento, que é gerado pela necessidade de uma resposta a problemas e situações distintas, está subordinado a um contexto natural, social e cultural.

O presente projeto tem como aportes teóricos o campo da Etnomatemática e esta "procura entender a realidade e chegar à ação pedagógica de maneira natural mediante um enfoque cognitivo com forte fundamentação cultural" (PCNs, 1998, p.33). 

O termo Etnomatemática foi proposto em 1975, por Ubiratan D'Ambrósio, para descrever as práticas matemáticas de grupos culturais, sejam eles uma sociedade, uma comunidade, um grupo religioso ou uma classe profissional. Essas práticas são sistemas de símbolos, organização espacial, técnicas em construção, métodos de cálculos, sistemas de medida, estratégias de dedução e de resolução de problemas e qualquer outra ação que possa ser convertida em representações formais (D'AMBRÓSIO, 2002).

A transdiciplinariedade está bem presente na proposta que pretendo desenvolver, pois, sobretudo, necessitamos dessas transações entre as disciplinas para enriquecer e aprofundar cada conteúdo desse projeto. Tendo em vista estas considerações, o programa etnomatemática intrinsecamente traz uma atitude transdisciplinar, decorrente de outra visão de natureza e de realidade, e que, ao partir da confrontação de disciplinas, faz aparecer dados novos engendrando uma nova interfundamentação destas disciplinas (D'AMBRÓSIO, apud AMÂNCIO, 2004, p.53).

Para tentar estimular nessas crianças o gosto por brincadeiras mais saudáveis e que possam muito bem ser realizadas dentro de uma sala de aula, pretendo buscar através dessa prática o resgate dos brinquedos, relacionando-os aos estudos que venho fazendo sobre a Etnomatemática. Para Frankstein (1997a, p.4), "a matemática ocorre em contextos, integrada com outros conhecimentos do mundo".

Acredito que um assunto como este é de suma importância pois as crianças necessitam das brincadeiras; e por que não aproveitar a situação que estamos vivendo em relação ao espaço e unir algumas vivências partindo da família deles? Acredito que, com a execução dessa prática, os alunos darão mais valor a certas brincadeiras pois terão a oportunidade de criar seus próprios brinquedos os quais farão parte das nossas aulas até o final deste ano letivo.

  Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.