Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

  
A Importância da Presença da Família na Escola

Autor: Rosimeire Borges dos Santos e Ivania Stramari Barden
Data: 15/03/2016
RESUMO

A pesquisa presente surgiu da preocupação sobre a relação família-escola. Analisando a frequência e o modo de participação dos familiares nos ambientes escolares dos filhos. Vendo a educação como necessidades, algo permanente em toda a vida humana e como um processo contínuo, deveu inserir a ela, todos os familiares, professores, alunos e sociedade em geral. Através deste projeto, mostraremos o objetivo principal que é pesquisar o histórico das famílias nas escolas e identificarmos o motivo que as levam a irem à instituição, se é por obrigação, por exemplo, nas reuniões, ou, por conscientização que a participação é algo benéfico ao estudante, pois, contribuiu para a aprendizagem do mesmo. Analisaremos a necessidade e os benefícios da presença dos pais diante a formação de caráter e o desenvolvimento da criança. É essencial propor meios de assiduidades dos familiares na escola, perante aos professores, alunos e atividades escolares. Incluindo mais reuniões participativas, atividades para os pais, incentivando até encontros extraescolares.

Palavras-chave: Família, comprometimento, aprendizagem, escola, educandos.


1. INTRODUÇÃO

    Com o objetivo de analisar a ausência dos pais na escola, preocupa esta ausência, pois a escola depende dos pais e vice e versa. Assim como a escola, a família tem um papel importante e fundamental no desenvolvimento do indivíduo. A família em si é o principal estimulante para o indivíduo desenvolver suas capacidades, ou seja, a educação começa em casa e a escola é apenas um complemento. A família deve começar a estimular o indivíduo logo nos primeiros anos de vida, através de brincadeiras educativas, ler uma estória, conversa com a criança assuntos de interesse do indivíduo. O indivíduo precisa perceber que os pais estão sempre ao seu lado, necessita sentir-se seguro.

    A Educação escolar é considerada a primeira etapa para o desenvolvimento intelectual dos seres humanos. Devido esta ausência dos pais na escola, muitos educandos não tem limites na escola há um problema novo nas escolas. A indisciplina nas salas de aula vem tomando proporções que muitos professores estão com medo dos alunos. Isso atinge alunos de todas as classes sociais, desde as escolas privadas até as escolas públicas. Muitos alunos ignoram a autoridade do professor.

    Alguns alunos são os retratos da indisciplina, agridem professores tanto verbalmente como fisicamente. Muitos professores a cada dia que passa está se sentindo desestimulados e muitos deles acabam largando a profissão por medo, podendo chegar a uma fobia escolar. Ao dirigir-se a sua sala de aula, sente alterações físicas como palpitação e tremores e um pavor incontrolável. Pais, alunos e professores devem trabalhar em parceria, trocando experiências, discutindo soluções. Através disto com certeza o desenvolvimento do indivíduo será altamente positivo. Assim como essas atitudes, há também travessuras tradicionais como: colocar tachinhas na cadeira do professor, barbantes estendidos no chão da sala para vê-lo tropeçar. São tipos de comportamento que fazem parte do folclore escolar. A diferença agora é que muitas escolas os bagunceiros não são mais castigados.

   Os pais têm longa parcela de culpa no que se diz respeito à indisciplina dentro da classe. Pois os pais trabalham muito e tem menos tempo para dedicar a educação de seus filhos, evitam dizer não aos filhos e deixam a responsabilidade para professores e escola.

    A indisciplina pode ser combatida através do esforço dos professores e a compreensão dos pais e a boa vontade dos alunos. É muito importante a presença dos pais na escola como parceiros.

    Pois se sabe que o desenvolvimento de um indivíduo no contexto família e escola são uma fase muito importante para o desenvolvimento infantil a utilização dos recursos e o trabalho desenvolvido com a família assumem uma perspectiva dinâmica, onde a participação das crianças, dos pais e da comunidade em todo processo transformam a escola infantil num lugar vivo, a serviço da criança.

    A relação família e escola devem ser construídas com bases sólidas de confiança e respeito, administrando possível conflito de forma positiva, sem confronto e impasses, mas tirando proveito deles para enriquecer a relação num consenso satisfatório para ambas as partes, visto que a família e a escola formam uma equipe.

  Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.