Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

  
A educação e o processo de inclusão do aluno cego no ensino fundamental: memórias e reflexões federais, estaduais e municipais

Autor: Vandriele Lucia de Pádua e Marciana Pelin Kliemann
Data: 24/09/2015
RESUMO

O presente artigo tem por objetivo verificar como acontece o processo de ensino e aprendizagem dos alunos cegos, por meio de pesquisa bibliográfica, realizada e fundamentada em autores que discutem o assunto e o processo inclusivo nas escolas públicas, além de levantar algumas hipóteses sobre como o professor poderá atuar junto aos alunos com esse déficit sensorial, buscando esclarecer dúvidas sobre o assunto e sugerir algumas dicas úteis para o professor mediar os conteúdos e ser coadjuvante da inclusão em sala de aula. Realiza-se uma breve apresentação das características, bem como um histórico conciso sobre a cegueira. Descrevem-se as implicações destas em crianças no âmbito escolar, finalizando com algumas alternativas de trabalho, fundamentadas nos autores pesquisados, de como o professor poderá trabalhar com alunos que apresentam cegueira e visão reduzida.

Palavras-Chave: Cegos, Baixa Visão, Professores, Inclusão.

ABSTRACT

This paper aims to determine how the process of learning and teaching of the blind students happen, through literature search, conducted and based on authors who study and discuss the matter and the inclusive process in public schools, raise some hypotheses of how the teacher could work with students with this sensory deficit, seeking to clarify doubts about the matter and suggest some useful tips for the teacher to mediate the content and be supporting to the inclusion in the classroom. It is here a short overview of features, as well as a concise history of blindness, describes their implications for children in schools, finishing work with some alternatives based on the authors researched about how teachers can work with students which have reduced vision and blindness.

KeyWords: Blind, Low Vision, Teachers, Inclusion.

1. INTRODUÇÃO

O processo de ensinagem para crianças e jovens com necessidades educacionais especiais (NEE) ainda é um desafio. Nos últimos dez anos, período em que a inclusão se tornou realidade, com a imposição das leis e dada a necessidade, surge uma escola que procede atendendo esse novo aluno, ao mesmo tempo em que aprendia a fazer isso.

O primeiro passo no processo de inclusão social é o da inclusão escolar. Ao entrarem para a escola, as crianças terão que se integrar e participar obrigatoriamente de três estruturas distintas da dinâmica escolar: o ambiente de aprendizagem; a integração professor-aluno; e a interação aluno-aluno.

Para Stainback (1999), inclusão (e as dificuldades de quem precisa dela), vem, ao longo da história, enfrentando dificuldades, considerando que a filosofia e as práticas segregacionistas tiveram efeitos prejudiciais às pessoas com deficiência e a todos os que se comprometeram a trabalhar com elas.

Segundo Bruno (1997), a política nacional de Educação Especial tem preconizado a Educação com qualidade como direito de todos, buscando assegurar o processo de necessidades especiais no sistema geral de ensino.

Adiante, seguem propostas de trabalho para efetivar a inclusão de todos os alunos em sala de aula por parte das pessoas envolvidas com as escolas, ou seja, os alunos, os professores e a sociedade em geral, facilitando toda a problemática da inclusão na organização e nos seus processos das escolas e das suas salas de aula, fator decisivo para o sucesso escolar do aluno.
 

1.1.    Proposição do artigo


Analisar os problemas enfrentados pelos deficientes visuais no processo de inclusão no ensino regular, ponderando a deliberação legal e o processo de mudança das escolas especiais de atendimento à cegueira, assim como as medidas tomadas pela medicina para amenizar essa deficiência biológica, sendo que, no patamar pedagógico, a abordagem seguirá investigando as dificuldades dos professores e dos alunos no âmbito inclusivo dos sujeitos com cegueira.


  Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.